Destaques

SONDAGEM DE OPINIÃO

Dos prováveis candidatos à presidência da república em 2018. Qual é o de sua preferência?

Bruno Giorgi

                         Bruno Giorgi

Candangos - Bruno Giorgi

Bruno Giorgi (Mococa SP 1905 - Rio de Janeiro RJ 1993). Escultor. Muda-se com a família para Itália, e fixa-se em Roma em 1913. Em 1920, inicia estudos de desenho e escultura com o professor Loss. Participa de movimentos antifascistas. Em 1931, é preso por motivos políticos e condenado a sete anos de prisão.

É extraditado para o Brasil em 1935, por intervenção do embaixador brasileiro na Itália. Em São Paulo, trava contato com Joaquim Figueira (1904 - 1943) e Alfredo Volpi (1896 - 1988). Em 1937, viaja para Paris e freqüenta as academias La Grand Chaumière e Ranson, onde estuda com Aristide Maillol (1861 - 1944).

Em 1939, retorna a São Paulo e convive com Mário de Andrade(1893 - 1945), Lasar Segall (1891 - 1957), Oswald de Andrade (1890 - 1954) e Sérgio Milliet (1898 - 1966), entre outros. Começa a praticar desenho de modelo-vivo e pintura com os artistas doGrupo Santa Helena e integra a Família Artística Paulista - FAP. Em 1943, transfere-se para o Rio de Janeiro. A convite do ministro Gustavo Capanema (1900 - 1985) instala ateliê no antigo Hospício da Praia Vermelha, onde orienta jovens artistas como Francisco Stockinger (1919).

Possui obras em espaços públicos como Monumento à Juventude Brasileira, 1947, nos jardins do antigo Ministério da Educação e Saúde - MES, atual Palácio Gustavo Capanema, no Rio de Janeiro;Candangos, 1960, na praça dos Três Poderes, e Meteoro, 1967, no lago do edifício do Ministério das Relações Exteriores, em Brasília; e Integração, 1989, no Memorial da América Latina, em São Paulo.

Cronologia

1907/1908 - Santos SP - Vive nessa cidade
1908/1910 - Bahia Blanca (Argentina) - Vive nessa cidade
1911/1935 - Itália - Fixa-se com a família em Roma. Participa de movimentos antifascistas. É preso e condenado a sete anos de prisão. Após ter cumprido quatro anos da pena é extraditado para o Brasil, por intervenção do embaixador brasileiro na Itália 
1936 - São Paulo SP - Responde a inquérito e é libertado
1937/1939 - Paris (França) - Ateliê na Rua Daguerre e depois no Boulevard Raspail, ponto de contato e articulação de suas atividades políticas 
1939/1941 - São Paulo SP - Divide ateliê com o escultor Joaquim Figueira 
1940 - São Paulo SP - Convive com os artistas do Grupo Santa Helena e participa da Família Artística Paulista 
1943/1947 - Rio de Janeiro RJ - Vence concurso para execução do Monumento à Juventude Brasileira, destinado aos jardins do Ministério da Educação e Saúde, inaugurado em 1947
1943/1950 - Rio de Janeiro RJ - A convite do ministro Gustavo Capanema
1945 - Rio de Janeiro RJ - É publicado número especial da Revista Acadêmica (nº 66), em sua homenagem
1946 - Rio de Janeiro RJ - Instala ateliê na Praia Vermelha, em 1946, onde recebe alunos, entre eles Francisco Stockinger 
1950/1954 - São Paulo SP - Vive nessa cidade
1952 - É eleito membro da Comissão Nacional de Belas Artes 
1954/1955 - Itália - Vai à Itália para executar o Monumento a Dante Alighieri, encomendado pelo Instituto Cultural Ítalo-Brasileiro de São Paulo
1959 - Rio de Janeiro RJ - Lançamento do livro Bruno Giorgi, com texto de Dante Milano, publicado pelo MEC
1959 - Rio de Janeiro RJ - Recebe o título Cidadão Carioca
1960/1967 - Brasília DF - Executa as obras Candangos e Meteoro
1968/1978 - Carrara (Itália) - Com vindas constantes ao Brasil, realiza esculturas e encomendas para instituições brasileiras
1973 - Rio de Janeiro RJ - Recebe o Prêmio Personalidade do Ano 
1976 - Rio de Janeiro RJ, Brasília DF, Salvador BA e São Paulo SP - Lançamento de selo da série Evolução da Escultura no Brasil, reproduzindo A Caravela 
1977 - Recebe medalha da prefeitura de Lucca, por intermédio da Embaixada da Itália no Brasil 
1978 - São Paulo SP - Inaugura o monumento Condor na Praça da Sé 
1979 - Rio de Janeiro RJ - Instala a obra Construção no Parque da Catacumba 
1979/1993 - Portugal e Rio de Janeiro RJ - Passa a viver entre o Rio de Janeiro e Portugal
1980 - Rio de Janeiro RJ e São Paulo SP - Lançamento do livro Bruno Giorgi, com texto de Ferreira Gullar, publicado pela Record e Art Editora
1980 - Recebe o Prêmio Moinho Santista 
1989 - São Paulo SP - Inaugura o monumento Integração no Memorial da América Latina

Exposições Individuais

1950 - São Paulo SP - Individual, no MAM/SP
1960 - Rio de Janeiro RJ - Individual, na Galeria Bonino
1961 - Santiago (Chile) - Individual, no Centro Hispano-Brasileiro de Cultura
1962 - Roma (Itália) - Individual, na Galleria d'Arte della Casa do Brasil 
1962 - Stuttgart (Alemanha) - Individual, na Universidade Técnica de Stuttgart
1962 - Viena (Áustria) - Individual, na Casa da Áustria
1964 - Buenos Aires (Argentina) - Individual, na Galeria Lascaux
1965 - Milão (Itália) - Individual, na Galeria Il Giorno
1970 - São Paulo SP - Individual, na Galeria Cosme Velho
1971 - São Paulo SP - Individual, na Galeria Cosme Velho
1974 - São Paulo SP - Bruno Giorgi: esculturas, na Galeria Arte Global
1978 - São Paulo SP - Individual, na Skultura Galeria de Arte 
1979 - São Paulo SP - Individual, na Skultura Galeria de Arte 
1980 - São Paulo SP - Individual, na Skultura Galeria de Arte 
1985 - Rio de Janeiro RJ - Viva Bruno, no Rio Design Center
1985 - São Paulo SP - Bruno Giorgi: 80 anos, na Skultura Galeria de Arte
1991 - Porto Alegre RS - Bruno Giorgi: um mestre da escultura, no Espaço Cultural BFB
1991 - São Paulo SP - Bruno Giorgi: um mestre da escultura, na Skultura Galeria de Arte

Fonte: Itaú Cultural

Conteúdos relacionados:

 Rugendas | Almeida Júnior | Benedito Calixto de Jesus | Ismael Néri Lasar Segal | José Pancetti | Cândido Portinari | Anita Malfatti | Heitor dos Prazeres | Mário Zanini |Tarsila do Amaral Flávio de Carvalho | Aldo Bonadei Veja mais 


AddThis Social Bookmark Button