Destaques

SONDAGEM DE OPINIÃO

Dos prováveis candidatos à presidência da república em 2018. Qual é o de sua preferência?

Nossa Senhora de Fátima

Em 1937 um homem chamado "Lino", percorreu 125 quilômetros pelo mato até Londrina, onde pediu um padre para atender o pequeno povoado de Marialva. Seu pedido foi aceito, e marcada a visita de um padre para o dia 19 de julho de 1937, data em que foi realizada a primeira missa, realizados casamentos e batizados. Esse é o início da história da Paróquia Nossa Senhora de Fátima de Marialva, que seria criada 12 anos mais tarde.

Em outubro de 1942, quando a cidade já estava em formação, a Santa Missa foi rezada em uma pensão, chamada Hotel do Sr. José Ribas, pelo Pe. Emílio C. Icheron-SAC que veio residir em uma fazenda situada entre Marialva e Maringá.

A partir de setembro de 1943 o Pe. Max Kley-SAC, que veio residir junto com o Pe Emílio, reza a missa na escolhinha, em frente a futura igreja, passando a rezá-la mensalmente. Houve neste dia a primeira festa com procissão.

Em 1944, uma comissão constituída pelos Srs. Demétrio da Silva Braga, José Chiquelli, Agostinho Depieri e Manuel da Costa Torres inicia os trabalhos para a construção da nova igreja, que foi inaugurada em 08 de dezembro de 1946. Em 29 de março de 1947 passa a residir em Marialva, o Pe. Max, designado como Coadjunto do Vigário de Mandaguari. Com muita dificuldade e contando com doações da comunidade o Pe. Max consegue equipar a nova igreja.

Em 10 de abril de 1949 é criada a Paróquia de Marialva, sendo instalado como primeiro vigário independente da paróquia de Mandaguari, o Pe. Max Kley-SAC. A instalação foi feita pelo Exmo. Bispo Diocesano Pe. Carlos Giobel - Reitor do Seminário Vicente Palotti de Londrina.

O Pe. Max ficou apenas 8 dias na nova Paróquia, teve de fazer uma viagem para a Alemanha, de onde não voltou mais para Marialva. Foi substituído pelo Pe. Antonio Mohn-SAC, que também ficou pouco tempo na paróquia, mas conseguiu a doação de datas junto a companhia de Terras Norte do Paraná, para a futura construção da Igreja Matriz e da Casa Paroquial.

Pe. Eugênio Herter, terceiro padre da paróquia, foi quem conseguiu terminar a construção da casa paroquial em dezembro de 1950.

Em 14 de novembro de 1951, Marialva que até então era destrito de Mandaguari, foi elevada a Município.

Em 25 de janeiro de 1953 é feito o lançamento solene da pedra fundamental da nova Matriz, que tem o início da construção, com escavação dos fundamentos em 16 de agosto de 1953.

Em fevereiro de 1954 toma posse o novo Vigário, Pe. Theodoro Hermann-SAC, com o propósito de continuar a construção da família paroquial e da nova Matriz. Para a construção da nova Matriz Pe. Théo faz campanhas, festas, recebe doações e aos poucos consegue levantar uma igreja imponente, que ele mesmo planejou e acompanhou ativamente as obras.

Em 1956 é criada a Diocese de Maringá, sendo nomeado Dom Jaime Luiz Coelho como Bispo. Dom Jaime fez a primeira visita oficial a paróquia de Marialva em 13 de julho de 1957.

No ano de 1965 ocorreu a chegada das Irmãs da Congregação Anjos Custódios do Rio de Janeiro , que vieram com a missão de administrar a escola paroquial e ajudar nos trabalhos da igreja.

Em janeiro de 1966 Pe. Théo é informado da sua transferência para outra cidade, seu sucessor foi Cônego Vicente Magalhães Teixeira, que teve sua posse datada de 27 de fevereiro de 1966. Cônego Vicente dá continuidade aos trabalhos da igreja e construção da Igreja Matriz.

Em 01 de abril de 1970, foi criada a paróquia Bom Jesus de Aquidaban, sendo desmembrada de Marialva.

Em julho de 1971 Cônego Vicente deveria deixar a paróquia por problemas de saúde, o que acabou não acontecendo, pois, no dia 03 de janeiro de 1972 morreu em um acidente de carro, tendo sido sepultado na igreja Matriz.

Em 02 de abril de 1972 foi nomeado o novo pároco, Pe. Orivaldo Robles.

Em 1973 a igreja matriz, que nem tinha sido terminada passa por uma reforma, paredes, piso, iluminação, som, construção da capela do santíssimo, sacristia e altares. As transformações realizadas por Pe. Orivaldo foram de grande relevância para a paróquia. No dia primeiro de maio de 1977 acontece a mudança para a nova casa paroquial, construída com recursos da paróquia e colaboração da Prefeitura Municipal, onde o pároco passa a residir tendo como companhia Pe. Antônio de Pádua Almeida, coordenador diocesano da pastoral. Em 03 de outubro de 1981 é feita a inauguração do Salão paroquial com uma grande quermesse.

Em dezembro de 1982 Pe. Orivaldo deixa a paróquia e em primeiro de janeiro de 1983, assume a paróquia em seu lugar, Pe. Antônio de Pádua Almeida.

Pe. Almeida dedica especial atenção à formação catequética do povo, priorizando a Pastoral do Batismo, Catequese Infantil e Adultos, Crisma, Pré-jovens e Jovens. Em 27de junho de 1993 a paróquia recebe a imagem de Nossa Senhora de Fátima, Padroeira da Paróquia, vinda de Fátima Portugal.

No ano de 1997 a paróquia recebe Pe. Onildo Luiz Gorla Jr. que infelizmente em pouco tempo foi designado para atuar em outra paróquia.

No ano de 1999, Ano do Jubileu de Ouro da Paróquia, a paróquia se alegra com a chegada do Diácono Francisco Gecivam Vieira Garcia, coincidindo sua ordenação presbiterial exatamente no dia da comemoração do Jubileu - 10 de abril .

Nesta caminhada tão longa, de tantos sacrifícios e tantas provações em que foram lançadas inúmeras sementes, por muitos que por aqui passaram ou que ainda aqui estão, hoje colhemos os frutos da evangelização, da fraternidade, da comunhão e do verdadeiro sentido de sermos Igreja.

Outras informações:

Nossa Senhora da Achiropita | Sagrado Coração de Jesus | Nossa Senhora do Brasil | Igreja Universal | Nosssa Senhora de Fátima | Santa Generosa | São Cristóvão |Catedral da Sé | Nossa Senhora do Carmo | Catedral Ortodoxa | São Judas Tadeu | Santa Cecilia | Capela do Morumbi | Nossa Senhora do Rosário

AddThis Social Bookmark Button